Mais informações sobre o selo Clean & Safe 2021

Mais informações sobre o Selo Clean & Safe 2021

Guias de apoio à implementação do Selo Clean & Safe 2021

Atualmente já está disponível o Guia de apoio à implementação do Selo Clean & Safe 2021 para o alojamento turístico.

Brevemente serão também disponibilizados Guias para as seguintes tipologias:


  • Agências de viagens e turismo
  • Bibliotecas municipais
  • Campos de golfe
  • Casinos e salas de jogo do Bingo
  • Centros Ciência Viva
  • Equipamentos Culturais Municipais
  • Empresas de Animação Turística
  • Empresas de Eventos e Congressos
  • Empresas de rent-a-car e de aluguer de autocaravanas
  • Geoparques
  • Museus, Palácios, Monumentos e Sítios Arqueológicos
  • Postos de turismo
  • Restauração
Guias disponíveis:

Alojamento Turístico

Turismo de Portugal Nova Medical School

Uma parceria do Turismo de Portugal com a Nova Medical School

Perguntas Frequentes

Sim. O selo pretende precisamente preparar as empresas para a retoma de atividade face à situação de pandemia covid-19.
Devo, antes de mais, verificar se sou atividade abrangida aqui e, em caso afirmativo, solicitar a adesão aqui. Na sequência da adesão ao selo Clean & Safe, os dados da entidade aderente (nome, atividade e morada) são divulgados na plataforma Portugal Clean & Safe.
O Turismo de Portugal realiza ações de formação Clean & Safe gratuitas. Pode consultar as ações disponíveis e inscrever-se na Academia Digital do Turismo de Portugal.
Para aderir ao selo “Clean & Safe”, as empresas devem dispor de um Plano de Contingência construído em função das suas características e do perfil de risco associado, relativo às medidas de higienização e segurança definidas para combate à propagação da COVID-19 e de outras infeções.
O Plano de Contingência é específico para cada empresa e deverá ser conhecido por todos os colaboradores. Deve, ainda, ser disponibilizado aos turistas sempre que solicitado, e apresentado aos auditores quando a entidade aderente seja sujeita a auditoria Clean & Safe. Encontram-se disponíveis para consulta e adapatação minutas de: Plano Contingência Geral e Plano de Contingência para Alojamento.
O Turismo de Portugal, em articulação com as associações dos setores abrangidos pelo projeto Clean & Safe, realizam auditorias às entidades aderentes para verificação do cumprimento dos requisitos associados ao selo.
As auditorias são realizadas por seleção aleatória ou na sequência de uma denúncia ou de avaliação negativa ao desempenho Clean & Safe dos aderentes.
Durante o ano de 2020 foram retirados pelo Turismo de Portugal 107 selos, por incumprimento de requisitos, na sequência das auditorias realizadas.
Em fevereiro de 2021 foi atingido o número de 1000 auditorias realizadas a aderentes Clean & Safe.
O kit disponível para clientes deve incluir, no mínimo, máscara(s), de preferência cirúrgica(s) e/ou respiradores FFP2, frasco individual de SABA com pelo menos 70% etanol e/ou toalhetes desinfetantes. No caso dos colaboradores, o Kit deverá ser complementado com outros artigos de proteção que se justifiquem, tendo em conta a respetiva função, como por exemplo viseiras, luvas ou avental.
A capacidade máxima do estabelecimento corresponde ao número total de camas à exploração, assegurando sempre a não rutura de stock.
São para utilização do staff durante as limpezas.
Sim, os toalhetes de papel são melhor método para evitar humidade após a lavagem das mãos, sem levantarem partículas.
Sim. Através do RNAAT e do RNAVT, deverá aceder ao registo de cada uma e preencher ambos os formulários.
As instalações físicas são todos os espaços onde são recebidos clientes. Independentemente da existência dessas instalações, os AAT e as AVT têm que garantir os procedimentos de higienização nos espaços reservados aos colaboradores.
A AVT deverá acautelar que os seus parceiros cumprem os requisitos de higienização e segurança decorrentes das orientações da Direção Geral de Saúde (ou entidade homóloga, no caso de parceiros internacionais) e aplicáveis em cada caso, disponibilizando essa informação sempre que a mesma seja solicitada por clientes.
As Marinas registadas como Empresas de Animação Turística poderão obter o Selo aplicável às “Atividades de Animação Turística com instalações fixas”. As que não estejam registadas, e caso o entendam, poderão fazê-lo no RNAAT. Para efetuarem o registo, deverão submeter a mera comunicação prévia no RNAAT, acompanhada dos seguros de acidentes pessoais e de responsabilidade civil obrigatórios, para o exercício da atividade de animação turística, nos termos dos artigos 27.º a 28.º -A do Decreto- Lei nº 186/2015 de 3 de setembro.